Itaka Escolapios Itaka Escolapios

Como uma menina

Data: 22 de Outubro de 2021

Áreas:
Coeducação

Idade:

  • 12-14
  • 14-16
  • 16-18
  • +18

Objetivos :

Aprofundar a ideia de igualdade, contrastar a validade dos modelos masculino e feminino e os estereótipos que os jovens podem ver como um espelho no qual eles podem se olhar para construir sua identidade.

Autor: Guía Didáctica para la coeducación y la prevención de la Violencia de Género en Educación Secundaria del equipo ÁGORA para el ayuntamiento de Camargo.

Valoración:

(1 votos, promedio:
Loading...

Extraído do Guia Didático para a coeducação e a prevenção da Violência de Gênero no Ensino Secundário da equipe ÁGORA para a Prefeitura de Camargo.

Sugerimos fazer esta atividade antes ou depois da atividade "O que significa ser um homem?”

Os alunos assistirão ao curta-metragem "Like a Girl" (Como uma menina), que mostra diferentes meninas e meninos que são solicitados a fazer uma série de ações como uma menina (correr, lutar, arremessar, etc.) e vemos como as pessoas mais velhas que aparecem mostram comportamentos estereotipados tradicionalmente ligados ao feminino, algumas até o veem como um insulto (quando se pergunta “como uma menina” é uma coisa boa?, porém afirmam que é como uma humilhação), no entanto, os mais jovens não têm essa representação, ou a têm de forma muito confusa.

Respondemos às perguntas:

  • O que fazem as pessoas mais velhas?
  • E as mais jovens?
  • Você acha que fazer algo como uma menina é bom?
  • Você observa alguma coisa que acha um insulto ou uma humilhação?
  • Você já ouviu ou experimentou uma situação semelhante?
  • As meninas e as mulheres têm a mesma capacidade para correr?

REFLEXÃO APÓS A  ATIVIDADE: Evidenciar as diferenças entre meninos e meninas, que ocorrem em nossa realidade social como resultado do que aprendemos, mas não pelo fato de sermos menina ou menino. Não devemos conceber que fazer algo "como uma menina" seja uma coisa ruim.


Fornecemos a atividade "O que significa ser um homem?" que compartilha os mesmos objetivos e é um bom complemento.

Os alunos assistirão a dois comerciais de televisão: "BLAZE Ser um homem", que mostra imagens de homens que se encaixam no perfil da masculinidade hegemônica e mais estereotipada, e o comercial de televisão "Gillette, o melhor homem que você pode ser".

 BLAZE - HAY QUE SER MUY HOMBRE...

ANUNCIO DE GILLETTE “EL MEJOR HOMBRE QUE PODRÍA SER :

Em pares, os alunos responderão às seguintes perguntas:

  • Quem é o público-alvo de cada anúncio?
  • Que mensagem você acha que o primeiro anúncio quer passar?
  • E o segundo?
  • Quais qualidades dos homens você destacaria em cada anúncio?
  • Há alguma coisa que te chama a atenção?
  • Que tipos de homens você acha que são mais admirados?
  • Você acha que não ser violento significa ser menos homem?

Compartilhamento e discussão:

Após analisar os dois vídeos, discutiremos o que significa ser um homem de verdade, qual modelo parece mais apropriado, e convidamos cada aluno a descrever as características importantes de um homem.

Reflexão após a atividade: conscientizar a importância de mudar os modelos aprendidos e refletir sobre formas de serem mais saudáveis e igualitários.

 

Esta atividade é parte da Campanha de Solidariedade 21-22: